Como aprender idiomas com Aplicativos


O linguista Bernd Rüschoff (Univesidade Deisburg-Essen) explica em uma entrevista sobre o que os aplicativos de aprendizado de idiomas podem e não podem fazer.

 

  Ele diz que é para simplesmente buscar aplicativos nos quais foram investidos no desenvolvimento, pois são melhores em relação a conteúdo e qualidade. Porém ele alerta, que não pode fazer uma recomendação definitiva. Nós todos devemos olhar e avaliar os aplicativos seletivamente.

  A questão é, se os aplicativos atuais de idiomas para aprendizado estão mudando a maneira como eles ensinam idiomas estrangeiros. Professor diz, que realmente não dá para aprender um novo idioma com apenas um aplicativo. Mas na época moderna, atual, o professor possui agora um  papel novo, diferente do que antes. Podendo delegar tarefas, exercícios e também “projetos” para os alunos. Pois os dias de ensino frontal, quando o professor age como onisciente, acabaram!

“Durante o aprendizado de línguas, a interação é muito importante. Para isso, você precisa de professores e também de um grupo de estudos.” (Bernd Rüschoff)

 

Será que os professores de idiomas devem usar esses aplicativos em sala de aula?

    Segundo o professor Rüschoff, sim – afinal de contas isso está sendo feito cada vez mais nos dias de hoje. Por exemplo, existem aplicativos que você pode usar para fazer pequenas apresentações ou animações. Então, os alunos podem realizar apresentações curtas e depois comentar sobre os tópicos juntos. O professor pode ficar inicialmente em segundo plano e só depois falar sobre problemas de linguagem.

 

Será que os aplicativos e as ofertas da Internet substituirão o curso de idioma convencional no futuro?

     Não dá para evitar o fato de que na aprendizagem de línguas, a interação é muito importante. Para isso, você precisa de professores e também de um grupo de aprendizagem. Também vemos que os alunos preferem entrar em contato com outros alunos, ou trabalhar com tutores quando aprendem um idioma usando um aplicativo ou a Internet. Os fornecedores de bons aplicativos de aprendizado de idiomas reconheceram  isto – agora eles oferecem interações e networking com falantes nativos e outros alunos, destacou o professor Rüschoff. Além disso ele tem certeza, que a compreensão baseada em tecnologia nunca substituirá completamente o professor e o contato pessoal. Professores e um grupo de estudos sempre serão necessários.

  Em um dos próximos textos vamos avaliar os melhores apps para aprender, ou praticar fora de aula qualquer idioma do melhor jeito possível e também compartilhar experiências de outras pessoas com estes aplicativos. Fiquem atentos!

 

Referências: 

https://www.deutsch-perfekt.com/deutsch-lesen/nur-mit-einer-app-kann-man-keine-sprache-lernen

 

Revisão do português e edição de texto: Thalita Varas

Menu